Grilo X Raiva


Perdoe-me esse texto é meio desconjuntado. Enquanto escrevo estou nervosa, irritada por um grilo.Ele é escandaloso, desagradável,misterioso e estará em grandes problemas caso eu o encontre.
Uma hora antes de meu celular despertar eu já estava aqui mangas arregaçadas e computador ligado. Enganar o telefone pensei, esticar a manhã e o dia foi o que eu planejei.
O que eu consegui foi planejar a captura daquele grilo.
Sabe, não tenho nada contra a natureza. Amo a melodia entoada por um canário, o som do vento batendo nas plantas mas o raque raque de manhã bem cedinho me irrita.
Ajoelhei-me e persegui o som pela sala. Olhei embaixo das caixas tirei os documentos da prateleira.Deitei de barriga para olhar debaixo da mesa.Humilhação.Estou sendo sabotada por um grilo de cm.
Onde está este insolente e irritante que reduz uma mulher a uma caçadora de grilo?
Finalmente, isolei o culpado.
Ah, ele está atrás da estante. Fora do meu alcance, refugiado na madeira.Não posso alcançá-lo.Tudo que posso fazer é atirar canetas na base da mesa.Então comecei.Pop,pop,pop uma após a outra.Uma abrreira de bics.Ele finalmente se calou.Porém o silencio durou por apenas um minuto.Portanto, perdoe-me meus pensamentos estão um pouco fragmentados.Mas estou iniciando um novo parágrafo.Esta não é uma maneira boa de começar o dia.Meu chão está em desordem, minhas calças sujas, minha linha de pensamento descarrilhada.Quero dizer como escrever com raiva de um estúpido grilo instalado aqui na sala?
Ooops!!!Descobrir que estou na linha de pensamento correto.
Raiva. Nesta manhã é fácil defini-la:o barulho da alma.Raiva.A irritação invisível do coração.Raiva.O inexorável invasor do silencio.
Assim como o grilo, a raiva irrita.
Assim como o grilo a raiva não pode ser facilmente silenciada.
Assim como grilo, a raiva pode aumentar em volume até tornar-se o último som que ouvimos. Quando mais alto o som, mais desesperador ficamos.
Ao sermos maltratados, nossa resposta animalesca é ir à caça. Instintivamente, unimos nossas mãos.Acertar as contas é apenas natural.O que, por acaso é precisamente o problema.A vingança é natural.
Alguém pode está pensando. Fácil falar sorriso, Você sentada ai em sua sala tendo um grilo como oponente.Você deveria enfrentar meu passado.
Você está certo eu não. Porém, tenho uma clara idéia de quão miserável será o será o seu futuro, a menos que você lide com sua raiva.
Se você tirara um raio X da alma de uma pessoa vingativa verá o tumor da amargura: preto, ameaçador, maligno. Carcinoma de espírito.Suas fibras fatais envolvem os elos do coração e devastam.Você não pode modificar o passado, e sim sua atitude com relação a ele.
Agora me veio à mente uma palavra não muito comum no nosso dia a dia: Perdão.
Perdoa alguém é admitir nossas limitações.
Deram-nos apenas parte do quebra-cabeça. Apenas Deus possui o jogo completo.
Perdoar é admitir que Deus é justo e fará o que é certo
Além do mais, já não temos o bastante a fazer também tentarmos executar o trabalho que pertence a Deus?


Adivinhem?Notei algo. O grilo está quieto!Fiquei tão envolvida com esse texto que me esqueci dele. Há uma hora que não atiro canetas.Acho que dormiu.


Será que não era o que estava tentando fazer todo tempo, e eu o mantive acordado com minhas bics?
Ele acabou descansando e eu terminando este texto. Notável o que conseguimos realizar quando deixamos a raiva de lado.

2 Comentários:

Icaro Rabelo disse...

Adooooro ;) colega, vc escreve melhor que eu.
Adorei esse do grilo. Perfeito.
o final foi em condizente, e deu pra entender perfeitamente a sua intenção e o quanto irracionais somos as vezes. Eu digo: matar um grilo porque ele fala.
Perfeito.

palhaço e mulher barbada disse...

"paciência e tempo dão mais resultado do que a força e a raiva."
(la fontaine)