Propaganda é a alma do negócio.


Perto daqui de casa fizeram um prédio novo e puseram uma enorme placa com uma moça sorrindo com a frase:”Ed.Miami Beach, um novo conceito de moradia”. Fiquei imaginando que diabos a moçoila contente queria dizer com aquilo.Será que nesse apartamento a privada fica na sala e a cama na cozinha?
Ou que todo mundo mora na garagem e pára os carros dentro dos apartamentos?Afinal, um novo conceito de moradia é coisa séria mais ou menos que um homem da idade da pedra deve ter dito para o outro quando começou a viver em uma caverna ou que o caramujo falou para a lesma em algum ponto da evolução.
No mesmo dia em que vi a placa, fui ao supermercado e fiquei reparando na embalagem dos produtos .Um amaciante prometia um toque de flores silvestre em minha vida, um chocolate em pó tentava me convencer que se eu pusesse o produto no leite meu dia seria repleto de emoções e aventuras e o cúmulo do cúmulo é uma flanela anunciava uma revolução em meu lar.Uma revolução em meu lar com uma flanela?Só se eu colocasse fogo no trapo e incendiasse tudo, ai sim quem sabe, sobre as cinzas eu diria: um novo conceito de moradia.
Com um misto de raiva e frustração( afinal minha cestinha estava cheia de produtos de alguma maneira eu havia sido influenciada pelo marketing)lembrei-me de um filme chamado Crazy People.Trata-se da história de um publicitário afastado que vai parar em um hospício e, com os doidos de lá começa a fazer propagandas “honestas”.O comercial de uma companhia de transporte, famosa por entregar as coisas rapidamente mostrava um caminhão fazendo absurdos no trânsito as caixas caindo de um lado para o outro com o seguinte slogan:”Destruímos suas coisas mais chegamos na hora”.
A propaganda da Sony no filme, era uma linha de produção de trabalhadores japoneses e outras com alemães.Os japoneses diziam, era baixinhos, por isso ficavam mais pertos dos microchips e faziam rádios melhores.
Pelo menos no filme as propagandas faziam um maior sucesso.Fiquei pensando como seria se na realidade os publicitários adotassem essa tática.Será que um sabão em pó por exemplo diria:”Igualzinho a todos os outros numa caixinha mais bonita”?Os produtos diet poderiam anunciar: “Você já é gordo, ainda por cima vai se sentir culpado”?E um desses refris que imitam a coca-cola tipo Bangu cola teriam na embalagem:”60% do sabor da coca por 50% do preço”
Enquanto isso não acontece posso processar a construtora do prédio aqui perto de casa por propaganda enganosa.
O problema é que toda propaganda é enganosa e não pretendo fazer disso a causa da minha vida.
Ainda mais que comprei um MP4 e na caixa vem escrito: “Emoção como você nunca viu igual”


Veremos....

4 Comentários:

.shucabum.azedo. disse...

Um dos melhores filmes que já vi. Vontade de ver novamente. E nem todo publiciotário e profissional de marketing é pilantra e mentiroso... Ou é? ;-)

palhaço e mulher barbada disse...

o julian tá querendo vender o peixe dele...olha a propaganda enganosa ;)

lulu abençoada disse...

VOCE BEBEU KATARINE ...
O PIOR QUE ISSO É VERDADE MAS VOCE QUAIS ME DEIXA DOIDA AGORA.....

Ana Carla disse...

ficarei mais atenta às frases, slogans e consequentemente mais assustada aheihaehiaeu